Quem Somos

O PROJETO: CAPOEIRA NOVO GINGADO NA VIDA - CNGV

 

A CAPOEIRA

Embora a Capoeira possa ser considerada uma luta ou arte marcial, através de sua prática também é possível trabalhar diversos aspectos culturais indutores de transformação e inclusão social, tais como: a dança, a musicalidade, a identidade racial, a arte, técnicas de defesa pessoal, a prática de atividade física, o folclore, formas alternativas de filosofia de vida etc.. O jogo da capoeira também aprimora o controle emocional, estimulando a observação e a defesa, quando necessárias, ao contrário de incentivar a agressividade e a violência.

Em algumas regiões do Brasil a capoeira tornou-se um dos principais veículos de socialização e integração de crianças e adolescentes. No aspecto da filosofia disciplinar, a prática da capoeira configura-se como uma escola de aperfeiçoamento e formação de caráter e cidadania, na qual seus praticantes se integram a uma filosofia de vida baseada no senso de responsabilidade, no respeito ao próximo, na educação e nas tradições mais genuínas da cultura brasileira.

Discriminada desde a sua origem e símbolo e atitude de resistência até os dias de hoje, a capoeira tem sido reconhecida como uma manifestação popular bastante usada e difundida em nossa sociedade, o que tem favorecido sua valorização como forma cultural e educativa. Tamanho tem sido esse reconhecimento que, em julho de 2008, o Instituto Brasileiro do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) registrou a Capoeira como Patrimônio Cultural Nacional.

 

O PROJETO

Com o entendimento sobre o papel da Capoeira na sociedade brasileira, o "Capoeira: Um novo gingado na vida" é um projeto que oferece a seus participantes momentos de entretenimento familiar e promoção cultural, propiciando inclusive o resgate social de crianças, jovens, adultos e idosos que não possuem alternativas de convívio social sadio e indutor de progresso individual e social. Atualmente são atendidas no projeto aproximadamente 100 famílias, o que representa o alcance de aproximadamente mais de 400 pessoas, entre participantes, familiares e apoiadores. 

É sabido que o índice de vulnerabilidade social tem aumentando a cada dia em nossa sociedade (violência doméstica, criminalidade, vícios, desemprego etc.) e iniciativas que proporcionem a possibilidade de recuperação de crianças e adolescentes marginalizados e a inclusão de pessoas sem acesso à cultura, esporte e lazer, tem se mostrado cada vez mais importantes. No projeto CNGV tais oportunidades se manifestam pela integração social e convívio com pessoas cuja a realidade de vida foi mudada pela prática da capoeira.

O projeto também vai ao encontro das políticas públicas atualmente adotadas pela Prefeitura de Belo Horizonte, em especial as desenvolvidas no Centro Cultural Venda Nova - CCVN, onde se busca oferecer atrativos culturais que contribuam para a formação sociocultural dos moradores da região de Venda Nova. Desta forma, no projeto é oferecida uma forma de diversão e lazer, especialmente para famílias menos favorecidas financeiramente, em um espaço público, gratuito, de qualidade e devidamente apropriado pela comunidade residente no entorno.

Além do aprendizado da prática da capoeira, com sua tradicional roda, no projeto os participantes tem a oportunidade de:

- compreender a capoeira no seus mais variados aspectos: dança, música, arte, defesa pessoal, lazer, folclore, luta, atividade física e filosofia de vida;

- experimentar um espaço de convivência que permite o desenvolvimento das habilidades e capacidades diversas por meio da cultura e da arte;

- desenvolver um nível de consciência crítica quanto às questões sociais, tais como violência, drogas, preconceito, racismo, o papel da mulher na sociedade e na Capoeira, entre outros;

- desenvolver habilidades e competências motoras e cognitivas, a espontaneidade, noção espacial/corporal e o raciocínio lógico;

- exercitar o equilíbrio, a força, o reflexo, a concentração e a coordenação motora;

- desenvolver noções rítmicas e músicais a partir da musicalidade da capoeira;

- adquirir vivência da linguagem corporal e oral;

- compreender questões históricas, políticas e sociais relacionados à cultura da capoeira;

- exercitar a cidadania;

- ter acesso a facilidades através de uma rede de parceiros do projeto, chamada de ClubeNGV de Vantagens;

- participar do Roda de Conversa - Universo das Mulheres;

Roda de Conversa - Universo das Mulheres: é uma parceria firmada no ClubeNGV de Vantagens entro o CNGV e a Singular Psicologia. Pensando no grupo de mulheres que frequenta o Projeto, seja para acompanhar e apoiar os seus filhos ou para aquelas que praticam a Capoeira, foi desenvolvido o Projeto Roda de Conversa Universo das Mulheres, que tem como objetivo proporcionar às mulheres um espaço de troca, escuta, discussão e acolhimento, para que possam conversar sobre os diversos temas que permeiam o universo feminino. Nos encontros, elas tem a oportunidade de fala e escuta, momentos raros para a realidade de muitas delas, proporcionando o resgate de sua autoestima, sua dignidade e, consequentemente, favorecendo o empoderamento e fortalecimento das participantes.  

PROPOSTA DA RODA DE CONVERSA: 

- Abordar as temáticas que permeiam o universo feminino;

- Ser um espaço de escuta, acolhimento e discussão para as mulheres;

- Ser um ambiente de busca de auxílio para o enfrentamento de problemas cotidianos; 

- Potencializar as trocas dialógicas, o compartilhamento de experiências e a melhoria na adaptação ao modo de vida individual e coletivo;

- Divulgar alternativas de apoio e suporte emocional para as participantes. 

FORMATO:

Encontros com duração de 01 hora, cada, um encontro por mês. As datas são escolhidas de acordo com a agenda do grupo Capoeira Novo Gingado pela Vida.

Psicólogas Responsáveis: Ingrid Miranda Siqueira e Lara Carolina de Medeiros

Mais que um lugar de aprendizado da arte da Capoeira para se tornar um bom capoeirista, o CNVG é um espaço aberto para qualquer pessoa, independentemente de gênero, crença, orientação sexual, cor de pele, limitação de idade ou deficiência física, enfim, um espaço democrático e inclusivo para pessoas que necessitam de atenção, escuta e acolhimento. Com esta vocação, a de acolher pessoas a partir dos atrativos da Capoeira, o projeto oferece aos alunos e a seus familiares um local onde eles podem se relacionar, descansar, desabafar angústias e sofrimentos, se informarem, ter acesso à cultura, ao lazer, à atividade física, trocar experiências de vida e se divertir. Tal oportunidade representa um acalento para pessoas que não possuem muitos mecanismos para enfrentar os problemas e dificuldades impostos pela vida cotidiana, tais como o estresse, baixa autoestima, o sedentarismo e a precariedade de acesso a serviços de educação, saúde ou assistência social.

Nossa Missão

Transformar a vida de pessoas promovendo a inclusão social através da prática da Capoeira.

 

Nossa Visão

Fortalecer a Capoeira enquanto ferramenta de valorização da identidade cultural e da formação cidadã.

 

Nossos Valores 

Axé*; Respeito; Inclusão Social; Cidadania; Desenvolvimento Humano. 

 

* Axé, na língua Iorubá, significa poder, energia ou força vital presentes em cada ser ou em cada coisa.